cinema

cinema no pátio: fechar os olhos, de victor erice

29 Ago

Quinta

21:30

gratuito

pátio exterior

m/12

Centenas de escritores na cabeça de um poeta, um retrato pintado como gesto de amor, uma deriva por todos os lugares à procura daquele de onde se partiu, alguém que desaparece (ou que se esquece de reaparecer). Na complexidade e fragilidade do tempo presente, quatro propostas cinematográficas em torno de identidades – quem somos ou queremos ser, o que somos ou de onde somos – projetam-se no Cinema no Pátio deste ano. Edgar Pêra, Fernando Pessoa e todos os seus heterónimos dão o mote em Não Sou Nada. Céline Sciamma reflete sobre uma impossibilidade em Retrato da Rapariga em Chamas, Elia Suleiman sobre Palestina, origem e pertença em O Paraíso, Provavelmente e, por fim, Victor Erice sobre ausências e identidades perdidas em Fechar os Olhos. 

O ciclo Cinema no Pátio 2024 é programado por Eduardo Brito.  

Eduardo Brito trabalha em cinema, escrita e fotografia. Escreveu e realizou A Sibila (2023), a partir da obra de Agustina Bessa-Luís. É também autor das curtas-metragens Penúmbria (2016), Declive (2018), Ursula (2020), Lethes (2021) e La Ermita (2021). Escreveu o argumento da longa-metragem O Pior Homem de Londres (Rodrigo Areias, 2024), das curtas O Facínora (Paulo Abreu, 2012), A Glória de Fazer Cinema em Portugal (Manuel Mozos, 2015) e O Homem Eterno (Luís Costa, 2017). Com Rodrigo Areias, escreveu as longas Hálito Azul (2018) e A Pedra Espera Dar Flor (também com Pedro Bastos, 2022). Leciona na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP), onde estudou, e na ESAD – Escola Superior de Artes e Design, e fez especialização em guião para cinema na Escuela Internacional de Cine y Televisión em Cuba. 

 

fechar os olhos

Julio Arenas, um famoso ator espanhol, desaparece durante a rodagem de um filme. Embora o seu corpo nunca seja encontrado, a polícia conclui que ele foi vítima de um acidente à beira-mar. Muitos anos mais tarde, o mistério em torno do desaparecimento de Arenas volta a ser notícia. Um programa de televisão descreve a sua vida e a sua morte, e mostra imagens exclusivas das últimas cenas que filmou, captadas pelo seu grande amigo, o realizador Miguel Garay. 

This year’s Cinema no Pátio, an open-air film screening in the gnration courtyard, proposes four films related to identities: Edgar Pêra’s ‘The Nothing Club’ (2023), Céline Sciamma’s ‘Portrait of a Lady on Fire (2019), Elia Suleiman’s ‘This Must be Heaven’ (2020) and Victor Erice’s ‘Close Your Eyes’ (2019). 

apoio república portuguesa – cultura / direção-geral das artes. rtcp – rede de teatros e cineteatros portugueses

Created using Figma